Publicado em Deixe um comentário

Conheça a história do André Moreno e seu projeto “O Câncer e Eu”

Cats, hoje temos uma história especial no blog. O querido André Moreno nos enviou um depoimento contando um pouco da sua experiência e de seu projeto, “O Câncer e Eu”.

Sabemos que o câncer também é uma doença que atinge os homens, e por isso mesmo, além do alerta para os cuidados com a saúde, o depoimento do André serve como inspiração para que mais homens compartilhem seus sentimentos durante essa fase, o que nós sabemos que ajuda e muito!

Esse é o primeiro depoimento de uma série que o André compartilhará com a gente. Confira:

“Olá! Meu nome é André, tenho 39 anos, me considero uma pessoa amiga e muito extrovertida. Sou pedagogo, porém exerço minha formação no RH de um grande grupo de empresas na minha cidade, Bauru (SP), e lido com pessoas o dia todo!

Amo minha vida, amo amar, viajar e trabalhar, amo o que faço, ou pelo menos fazia. Digo isso porque desde fevereiro de 2016 estou afastado do meu trabalho, por causa de uma batalha contra um câncer, melanoma maligno com metástases. Luta árdua e dolorosa, porém com grandes vitórias.

Espero que meus depoimentos possam chegar a cada pessoa em forma de esclarecimento e motivação, não só aos que passam por um tratamento, mas a todos que podem estar nesse momento ​descrentes da vida e de Deus!

O primeiro contato com a doença foi em setembro de 2014, com uma pinta localizada no pé direito, precisamente em meu dedo anelar, no dorso do pé. Pinta que sempre tive, era até bonita, me acompanhava por toda vida.

Um dia dormindo, tive aquela famosa coceira noturna entre os dedos e não tive dúvida, comecei a coçar, esfregando um pé entre o outro. Que delícia! Durante o coça-coça, percebi que havia me machucado, a unha machucou minha pinta.

Continuei minha vida normalmente. O machucado no pé não me incomodava, até porque ficava escondido e eu trabalhava de sapato fechado, e ainda, não tinha dor alguma, embora com o passar dos dias, a pinta, o machucado vazava um liquido incolor.

Um dia, durante um passeio, eu estava de chinelo e minha mãe avistou o machucado, que estava com uma gaze sobre o ferimento. Questionado a respeito, relatei o ocorrido. Preocupada, ela me disse que aquilo não era normal e que procurasse um médico.

No dia seguinte, meu companheiro prontamente marcou um Dermatologista.

Em consulta a esse Dermato, olhando para o meu ferimento, ele já me disse: “Não vou nem o examinar, pois essa pinta que está machucada e inflamada, devido a lesão, está com cara de ser um Câncer e, você precisa procurar um especialista urgente”.”

A história do André continua…

Publicado em Deixe um comentário

NOVELINHA QEB | Capítulo 33

O meu cabelo, exatamente dois meses depois da última quimio vermelha, estava assim: uma penugem perceptível. Como se fosse meus pelinhos do braço, finos e loirinhos.

Doía muito a minha cabeça durante as quimioterapias brancas, parecia até que era culpa das penugens, que quanto mais elas brotavam, mais minha cabeça doía.

Mas foi uma emoção muito grande perceber que seu cabelo estava começando a crescer, e que tudo ia voltar ao normal.

Começou assim: eu estava vendo TV na cama com meu filho, e senti um primeiro pelinho. Isso, 30 dias depois da última vermelha. Pedi pra ele ver se era verdade, mas ele não via nada, disse que eu estava procurando pelo em ovo, engraçadinho.

Mas era sim!!! Eu sentia um aveludadinho na minha lisa careca. Que emoção!!! Comecei a chorar, ganhei um abraço do meu filho. E naquela noite eu custei muito a dormir, fiquei horas alisando minha cabeça, procurando mais penugens.

Senti que a partir daquele momento tudo seria mais fácil.

Publicado em Deixe um comentário

NOVELINHA QEB | Capítulo 32

Nas primeiras quimios brancas ainda não temos cabelos, nem cílios, nem sobrancelhas… Nenhum pelo! É estimado que o cabelo comece a crescer 40 dias após o fim da quimio vermelha. Então, aprender uma uma boa maquiagem básica é a solução!

No video abaixo, eu mostro como é a verdadeira cara de minhoca quando eu acordo e como ficar deslumbrante com algumas pinceladas. E que colocar cílios postiços sem nenhum cílio é mesmo uma missão com grau de dificuldade 11, e só com muita prática a gente aprende a colá-los.

Aprendam os passos da maquiagem para deixar seus dias mais bonitos, e pra ninguém sentir pena de você. Maquiada você vai ouvir apenas elogios!

Os passos para uma make básica são:

  • Limpeza da pele;
  • Protetor solar no rosto e na careca também;
  • Base e corretivo para imperfeições;
  • Uma camada fina de pó compacto;
  • Pinte as sobrancelhas com pincel chinfrado e sombra marrom;
  • Sombra da sua preferencia;
  • Lápis ou delineador;
  • Cílios postiços;
  • Máscara de cílios;
  • Blush para tirar a carinha de doente;

<3

Vamos praticar a maquiagem, Cats!

Você capricha na make também? Posta aqui pra gente ver.

Assistam “Como tirar a cara de minhoca”:

Publicado em Deixe um comentário

NOVELINHA QEB| Capítulo 31

Na minha primeira quimio branca meu filho me acompanhou. Foi a primeira e última vez também. Meu pai foi uma vez, e nunca mais, quase passou mal, não falava, ficou tenso tadinho. Homens são mais fracos mesmo para essas coisas. Mas minha mãe sempre me acompanhava!

Foi tudo muito tranquilo, não parei de respirar – como acontecia nas quimios vermelhas. E também não demorou tanto quanto as primeiras.

Na noite anterior eu tinha que tomar 5 comprimidos de corticoide – o Decadron, e algumas horas antes da infusão, mais 5. Tudo para não me dar reações alérgicas. Isso me deixava tão acelerada à noite, que essa primeira vez eu cheguei a limpar os vidros e as venezianas da minha janela durante a noite.

Eu não conseguia ficar na cama! Baixava a faxineira e passava a noite inteira acordada fazendo coisas.

Fora que esse remédio me engordava muito, eu odiava ter que tomar esse preparo!

Mas o remedinho que eu tomava na hora da infusão – o Benadryl, me deixava molinha. Diziam que era pra acalmar, eu falava torto e e acabava dormindo.

Ufa! Seguia dormindo o dia todo, e a noite também.

Publicado em Deixe um comentário

NOVELINHA QEB | Capítulo 30

Acabaram as quatro quimios vermelhas! E sem elas eu não teria mais enjoo, nem aftas e o meu cabelo prometia crescer logo. Foram 4 meses de carequice que passou tão rápido, e ao olhar para traz posso dizer que eu curti! Eu curti a minha careca! Me apeguei a ela, gostava de alisar ela.

Então meu cabelo renasceria e a minha disposição aumentaria também.

A quimio vermelha fez eu me arrastar pelos cantos, muitas vezes não tinha força para sair da cama, passava muito tempo deitada com o computador no colo, ora no Facebook, ora escrevendo o meu livro que eu teria que entregar rápido. Quando me sentia bem, estava na rua, com as amigas, fotografando.

Se eu me sentia mal, arrastava as pantufas na casa da vó. Lá eu tinha o colinho da família, lanche e chimarrão.

Mas estava prestes a começar outro ciclo: a quimio branca! Me disseram que era bem tranquilo, que a pior parte já tinha acabado. Ufa! Mas, os cuidados teriam que ser redobrados; pois eu já tinha uma reação alérgica durante as infusões vermelhas.

Fiz várias fotos nessa fase, muitos amigos me fotografaram durante o tratamento: a primeira foi a Clica (@clicavoigt) na praia do Campeche. Naquela tarde a gente fez tantas fotos lindas!

Confiram meus ensaios aqui:  http://quimioterapiaebeleza.com.br/ensaios/

Publicado em Deixe um comentário

NOVELINHA QEB | Capítulo 29

A página estava crescendo e eu comecei a ficar famosa! Nunca imaginei que depois dos 35 eu voltaria a modelar como nos anos 90. Quem diria… Quimioterapia e Beleza na mídia!

Os meus videos e fotos ajudavam muitas mulheres a se produzir durante o tratamento, e cada vez mais mulheres eram diagnosticadas. Então, eu virei referência. “Flavia Flores, ex-modelo, compartilha dicas de beleza com outras pacientes.”

Um ato tão automático virou exemplo. Era o que eu gostava de fazer, então era um presente, uma missão!!

Fui chamada para contar minha história em diversos programas de TV, olha só o primeiro que divertido:

Na mesma semana, fui capa de jornal e não parei mais!

Foram muitas entrevistas, fotos e encontros. E então entendi que essa era a minha nova vida: eu tinha que disseminar essa ideia e ajudar milhares de famílias a passar melhor pelo tratamento.

<3

Publicado em Deixe um comentário

NOVELINHA QEB | Capítulo 28

Assim que voltei de São Paulo, me deparei com um serzinho! Minha prima trouxe um gatinho pra minha casa – disse pra minha avó que ele estava abandonado num terreno perto da casa dela e achou que poderíamos ficar com ele.

Meu filho já tinha a Kika, que é uma gatinha linda, mas muito arisca, um irmãozinho para ela poderia ser bom!

Quando eu vi o Nino foi amor a primeira vista: de ambos os lados! Ele me acompanhou durante todo o tratamento, todos os dias mais difíceis ele estava comigo, não saia do meu lado – parece que sabia que eu precisava dele pertinho de mim.

E ele sabia também que se ele estivesse junto dos meus peitos e tocando a minha cabeça pelada, ele me fazia bem. Ele ia madrugada a dentro comigo escrevendo, escrevendo…

Ora ele servia de chapeuzinho, ora era meu despertador. Curioso e vesgo, o Nininho fez a diferença no meu tratamento!

Nininho sabia me fazer sorrir <3

Algumas de vocês me perguntam se podemos ficar com nosso animal de estimação durante a quimio. Os bichinhos só nos fazem bem, levantam nosso astral, afastam energias negativas e são fofos, amor incondicional!

Mas os nossos bichinhos precisam estar limpos e vacinados.

Publicado em Deixe um comentário

NOVELINHA QEB | Capítulo 27

Eu estava em São Paulo para gravar o primeiro teaser com meus amigos Daniel Tupinambá e equipe, então aproveitei para passar o carnaval em Maresias (litoral paulista) com aquele gatinho que eu estava falando pelo Facebook, sabe?

O Ricardo, aquele que falou comigo no dia em que eu raspei o cabelo, dizia que queria me conhecer e eu dizia que não dava, que eu estava doente e tal.. Mas ele me convenceu e eu fui.

Foi tão divertido! Fomos eu, ele e o Jasdeep, um indiano super gente fina, amigo dele (meu amigo agora também), que tirou essa foto minha entrando no mar.

Nos divertimos tanto que eu até perdi minha peruca numa noite de carnaval! (Fui resgatá-la 1 ano depois… Ficou na casa da irmã do Ricardo, que mora lá em Maresias).

Mas eu não dava mole no sol não! Ficava de lenço e chapéu na praia, no horário certo, superprotegida embaixo do guarda-sol e com muito protetor solar. Quando o calor batia, eu pelava minha careca e corria pra dentro do mar.

Eu olhava pros lados, via que as pessoas ficavam na expectativa se eu ia tirar o lenço ou não… Eu falava “não se choque” e corria pra dentro da água, e lá ficava até escurecer.

Nossa, que sensação maravilhosa mergulhar quando você não tem um pelinho! Na real, todos os meus banhos eram incríveis, no chuveiro também… A água batia na minha cabeça e descia pelas minhas orelhas como uma lambida.

Ai que sensação boa!

Publicado em Deixe um comentário

NOVELINHA QEB | Capítulo 26

Numa noite daquelas, depois da quimio, ainda sob efeito do Benadryl, eu conversava com meu amigo Daniel Tupinambá pelo Facebook. Eu o conheci alguns anos atrás através de uma amiga em comum, a atriz Marisa Orth.

Ele não sabia que eu estava passando por tudo aquilo! A doença, os amigos fotógrafos me ajudando a fazer um material lindo… Espalhando a beleza onde só se via tristeza, mudando o cenário da vida de uma paciente moderna e bem resolvida, incentivando tantas meninas a lutar lindas e unidas.

Então no meio dessa conversa, o Daniel que é diretor de cinema se propôs a fazer um vídeo, que eu estrelaria e contaria toda essa intenção que eu tinha: mudar o mundo, mudar a impressão das pessoas sobre o que é um câncer ou um tratamento oncológico e desmistificar isso tudo!  Levar moda e maquiagem a todas as pacientes. <3

Vim parar em São Paulo no meio das minhas quimios vermelhas, com ajuda de amigos muito especiais que adoraram a minha ideia de revolucionar o tratamento, aliando beleza a quimioterapia fizemos um vídeo lindo!

Assista o resultado desse trabalho lindo:

Publicado em Deixe um comentário

NOVELINHA QEB | Capítulo 25

Eu queria que todas as pacientes fossem assim como eu. Então, se você quer um conselho: deixei os médicos cuidando da minha doença enquanto eu cuidava de mim, por dentro e por fora.

Até hoje, não quero saber muitos detalhes sobre o que eu tive. Eu tinha outras prioridades para me preocupar. Tipo: tem que tomar os Decadrons antes das quimios, eu tomo! Tem que se alimentar direitinho, eu como! Sem alicates durante as manicures, ok! Cuidado para não engordar muito, ok! Vou precisar aprender a colocar cílios postiços e refazer as sobrancelhas… Levei tudo isso tão a sério que me profissionalizei nessa área!

Com quem eu aprendi? Com meus amigos maquiadores e a gente ensina pra vocês:

Tome esse tempo para cuidar de você, se conhecer melhor, usar as oportunidades que a doença traz e aproveitar para ser uma pessoa melhor, mudar os maus hábitos; diminuir a velocidade e em pouco tempo voltar a vida reformulada, cheia de planos e muito mais forte.

Se você não sacou isso ainda, olhe a sua volta e perceba: as adversidades tem esse poder – de virarem oportunidades.

Essa fase foi de grande valia, pois eu descobri a real beleza, mobilizei amigos fotógrafos, como a Clica, o Wlad, Samuca e fizemos imagens lindas.

<3
Foto de Wladmir Dal Bó
@wlad