Publicado em Deixe um comentário

10 MITOS SOBRE CÂNCER DE MAMA

Sabemos que o número de casos de câncer de mama aumenta dia a dia e, obviamente, isso gera dúvidas, preocupações principalmente mitos em torno da doença.
Você saber quais são os 10 maiores mitos que envolve o assunto?

Mito 1: câncer de mama sempre aparece com um caroço
Existem duas formas principais de aparecimento do câncer de mama. “A primeira delas é o nódulo ou caroço, como é popularmente conhecido”, afirma o mastologista Eduardo Millen, diretor da Sociedade Brasileira de Mastologia. A outra forma mais comum é a microcalcificação. “Neste caso, apenas a mamografia consegue fazer o diagnóstico precoce, quando ele tem, no mínimo, 1 milímetro”, aponta.Há casos menos comuns ainda em que ocorre uma secreção sanguinolenta pelo mamilo de forma espontânea ou descamação da auréola e do mamilo.

Mito 2: todo caroço na mama é um câncer
Nem todo caroço na mama é um câncer. “Na verdade, a maioria dos nódulos que surgem são benignos”, afirma o mastologista Silvio Bromberg, do Hospital Albert Einstein. Geralmente, eles são fibroadenomas ou proliferações das células da glândula mamária. Porém, sempre que detectado um caroço deve-se procurar um mastologista

Mito 3: antitranspirantes e desodorantes favorecem o aparecimento do câncer de mama
Não há qualquer relação entre o uso de antitranspirantes ou desodorante e o câncer de mama”, afirma a mastologista Maria do Socorro Maciel, diretora de mastologia do Hospital A. C. Camargo. Nenhum estudo comprovou que o uso, seja de produtos roll on, spray ou aerosol, favoreça o desenvolvimento da doença.

Mito 4: apenas mulheres com histórico de câncer de mama na família podem ter a doença
“Qualquer pessoa em qualquer idade pode desenvolver um câncer de mama, independente do sexo, da cor ou do histórico familiar”, afirma o mastologista Eduardo. Ele aponta, entretanto, que alguns pacientes apresentam um risco maior de ter a doença do que outras. Elas se enquadram nos chamados ‘grupos de risco’.

Mito 5: a biópsia do câncer de mama pode causar uma metástase
“A metástase pode acontecer quando o câncer apresenta células capazes de se deslocar e implantar em outras partes do corpo, o que independe da realização ou não de uma biópsia”, afirma a mastologista Maria do Socorro.

Mito 6: sutiã apertado pode causar câncer de mama
Com ou sem aro, com ou sem bojo, com alças largas ou finas, não importa. “O sutiã não favorece o desenvolvimento do câncer de mama”, afirma o mastologista Eduardo

Mito 7: autoexame dispensa a mamografia
“Nenhum estudo conseguiu provar que o autoexame diminui a mortalidade por câncer de mama”, afirma o especialista Silvio. Por isso, nada dispensa consultas com mastologistas ou exames de mamografia. De qualquer forma, o toque durante o banho ou em outro momento mais calmo ajuda a identificar lesões ou nódulos. Quando isso acontece, a primeira medida é procurar um médico para uma avaliação mais detalhada.

Mito 8: mulheres com seios pequenos não têm câncer de mama
“A chance de uma mulher desenvolver câncer de mama não está relacionada ao tamanho dos seios”, afirma o mastologista Eduardo. Verdadeiros fatores de risco são a obesidade, a hereditariedade e o cultivo de maus hábitos, como fumar.

Mito 9: próteses de silicone favorecem o desenvolvimento do câncer de mama
“Próteses de silicone não aumentam o risco de desenvolver o câncer de mama”, diz o especialista Silvio. Antes de fazer o implante, entretanto, recomenda-se realizar uma consulta com um mastologista para ter certeza de que não há qualquer nódulo nas mamas.

Mito 10: próteses de silicone atrapalham o diagnóstico do câncer de mama, piorando o tratamento
Em maio de 2013, o periódico científico British Medical Journal publicou um estudo realizado na Universidade Laval, no Canadá, que sugere que a colocação de próteses de silicone dificulta o diagnóstico precoce do câncer de mama porém não há consenso científico quanto às limitações dos exames de imagem em pacientes que possuem próteses de silicone nas mamas.

(fonte: Portal Minha Vida)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *