Publicado em Deixe um comentário

Alerta ao câncer de boca

O Instituto Quimioterapia e Beleza alerta, conforme informações do HAC, à prevenção do câncer de boca. 

A Semana Nacional de Prevenção do Câncer Bucal tem como objetivo chamar atenção das pessoas para essa doença e estimular ações de prevenção. 

Segundo dados do Ministério da Saúde, o câncer de boca é a doença mais comum entre homens e 70% dos casos são diagnosticados em pessoas com mais de 40 anos. Além disso, o tumor é caracterizado por ferimentos na boca, podendo afetar a mucosa, a língua e os lábios. O principal sintoma é a não cicatrização. 

O cirurgião dentista do Hospital Amaral Carvalho em Jaú, Giovane Furlanetto, afirma ser necessário ficar atenta às alterações na boca e explica que o autoexame pode auxiliar na identificação de lesões, feridas, caroços ou inchaço nas bochechas. “O autoexame não substitui o exame clínico. É importante visitar o médico ou dentista de confiança com frequência, pelo menos uma vez ao ano”, ressalta.

Durante o ano inteiro o hospital mantém o Programa de Prevenção do Câncer de Boca, com atendimento para Jaú e região. 

Dentre os principais fatores de risco para o desenvolvimento da doença estão a ingestão de bebidas alcoólicas e uso de cigarros e outros fumos. Além disso, a má higiene da boca e a má alimentação também são apontadas como causa do câncer. 

O doutor Giovane Furlanetto orienta que a prevenção está em uma alimentação saudável, bons hábitos, prática de atividades físicas e proteção solar. Se houver um diagnóstico precoce, a doença pode ser tratada com cirurgia e tem altas chances de cura.


Publicado em Deixe um comentário

O choque do momento do diagnóstico do câncer e a resiliência

Instituto Quimioterapia e Beleza oferece coaching em resiliência gratuito para pacientes com câncer

O impacto de se descobrir uma doença como o câncer desequilibra de imediato. Apesar dos avanços nos variados tipos de tratamento e na grande chance de cura para diagnósticos precoces, o nome “câncer” ainda é fortemente associado à morte. “Essa associação precisa de tempo para ser desconectada”, explica a psicóloga e coach em resiliência Diana Vilas Boas, da Sobrare, parceira do Instituto Quimioterapia e Beleza no acompanhamento de pacientes com câncer. “Esse tempo pode ser mais rápido se, a partir do momento da descoberta do câncer, o paciente tomar uma importante decisão: aceitar o diagnóstico”.

O momento exato da notícia é muito difícil, porque surge uma relação imediata com a morte que levará um tempo para ser dissociada. A maioria das pessoas perde o norte e em alguns casos, entra em um estado de incapacidade de tomar decisões mínimas, como por exemplo, procurar a chave do carro, pagar o estacionamento, ir para casa. “Neste momento inicial, é preciso colocar para fora todo esse susto e esse medo”, diz Diana. “Chorar, gritar, desabafar com alguém que traga sensação de conforto e confiança. E não será somente neste começo, os momentos de choro e explosão acontecerão em outras etapas do tratamento também, e são necessários”, completa.

A resiliência ajuda a pessoa a se manter de pé, e o passo inicial é a aceitação. Olhar para a frente e definir passo a passo. Existe tratamento? O que será preciso fazer? Marcar mais exames? Onde? Quem pode me ajudar? “Aceitar que a vida terá uma mudança de rotina é fundamental. Já comece a pensar em como vai se adaptar rapidamente e de forma criativa às mudanças”, explica Diana.

Coaching em Resiliência e o IQeB

O Coaching em Resiliência não é uma terapia, mas sim um processo de apoio, de facilitação, com metodologia própria, para fazer com que as pessoas reflitam e busquem por elas mesmas novos caminhos, do presente para o futuro.

Como participar

Criado entre o Instituto Quimioterapia e Beleza e a SOBRARE, o atendimento gratuito visa a atender mulheres que estejam passando pela doença, de todo o Brasil, por meio de sessões de atendimentos virtuais. Para se candidatar ao Coaching em Resiliência, é preciso entrar no site (http://quimioterapiaebeleza.com.br/coaching-em-resiliencia/) e preencher um formulário com perguntas como: “Que tipo de ajuda necessita neste momento da sua vida?”, “O que é importante para você conseguir neste momento?” e “Em que parte do tratamento se encontra?”.

Sobre o Instituto Quimioterapia e Beleza

O Instituto Quimioterapia e Beleza nasceu após o forte engajamento e inspirador trabalho nas redes sociais da escritora e blogueira Flávia Flores que levou conforto, bem estar e cuidados com a beleza das mulheres diagnosticadas com câncer. O Instituto tem como missão fortalecer mulheres que estão enfrentando a doença, usando a beleza como uma das ferramentas de superação. Faz parte das iniciativas da Quimioterapia e Beleza apoiar as famílias das pacientes, disseminar e desmistificar informações relacionadas ao câncer, abordar prevenção, beleza, sexualidade e relacionamento familiar, além de promover o engajamento de pessoas e organizações pela mesma causa. Para acompanhar as novidades, doar ou solicitar o seu lenço entre no site www.bancodelencos.com.br e www.quimioterapiaebeleza.com.br.

Mais informações sobre o coaching é só clicar aqui!

Publicado em Deixe um comentário

Como enfrentar o diagnóstico do câncer

Cats queridas, nossa Coach em Resiliência, Diana Vilas Boas, traz um texto para ajudar a encarar um dos momentos mais difíceis: o do diagnóstico.

“Olá queridas Cats!

Como estão vocês, mulheres fortes e batalhadoras?

Vamos falar um pouco sobre como enfrentar o diagnóstico do câncer? Imagino que muitas de vocês que já passaram por essa situação, devem ter bastante experiência e muito a ensinar!

A palavra “câncer” vem carregada de conotações negativas como um estigma de algo ruim, formado por crenças de fatalidade e desesperança, o que é péssimo para o nosso humor, para a nossa capacidade de otimismo e de acreditar que a doença tem tratamento e cura.

Esse é o primeiro impacto, difícil de suportar, legítimo, mas nem sempre real, “o bicho é muito menor do que imaginávamos”, na maioria das vezes. A desinformação nos leva a pensar que a doença é fatal, incurável, que a nossa vida vai acabar…e na verdade não é assim, a medicina evoluiu muito, há tratamentos perfeitamente suportáveis e que possibilitam ao paciente levar uma vida normal com uma sobrevida de muitos e muitos anos.

Temos que ressignificar nossas crenças relacionadas ao câncer, acreditando que é possível buscar soluções e controlar as emoções para se obter um resultado de cura.

Temos que nos informar, procurar saber o que está acontecendo conosco, entender melhor a doença, o que acontece efetivamente, quais os tratamentos, possibilidades, médicos, oncologistas e hospitais capacitados para nos ajudar.

No meu trabalho de atendimento à inúmeras mulheres que estão enfrentando a doença, aprendi que o conhecimento e a informação podem oferecer as respostas que buscam, e dessa forma, muitas delas conseguem manter a confiança e o otimismo no futuro.

Outras preferem se agarrar na religiosidade, na certeza de que Deus está com elas e vai promover a cura, o amparo e a esperança de que precisam. Saber orar, confiar, e acreditar pode ser de grande ajuda nos momentos de aflição! E o acreditar, a fé e o amor, promovem verdadeiros milagres!

Tudo é valido para que se consiga manter a esperança e a vontade de ficar curado, e os exemplos estão aí provando a nossa grande capacidade como seres humanos de superar e vencer inúmeras adversidades!

“Se eu quero, eu posso”!

Um grande abraço a vocês todas queridas Cats, e também a minha admiração e profundo respeito pela forma corajosa como enfrentam as dificuldades.

Como diz Nietezche: “O que não me mata me fortalece”.

Diana Vilas Boas”

Quer enviar uma solicitação de Coaching em Resiliência para ela? Clique aqui e preencha o formulário.