Publicado em Deixe um comentário

Morre Marie Fredriksson, vocalista do Roxette

Marie Fredriksson, da dupla Roxette, morreu nesta segunda-feira (9), aos 61 anos anos. Segundo a assessoria da cantora, Marie faleceu “após uma batalha de 17 anos contra o câncer”.

Com nacionalidade sueca, a artista ficou famosa e reconhecida internacionalmente nos anos 90 graças aos hits de sucesso como The Look, Joyride e It Must Have Been Love. Seu companheiro de banda, Per Gessle, compartilhou sua homenagem à amiga nas redes sociais. “Você era a amiga mais maravilhosa há mais de 40 anos. As coisas nunca serão as mesmas”, lamentou o amigo.

Os dois se conheceram no fim da década de 70, época em que Marie participava do grupo Strul & Ma Mas Barn, enquanto Gessle tocava com Gyllene Tider, um dos maiores grupos da Suécia. Em 1986, os cantores criaram a dupla. Mesmo com uma grande popularidade na Escandinávia, a gravadora se recusou a lançar seus discos nos EUA. Porém, um estudante norte-americano que estudou na Suécia convenceu um DJ de seu país a tocar um dos hits do grupo. A partir deste momento, o sucesso foi inevitável.

A carreira da artista

Marie nasceu em 30 de maio de 1958, na Suécia, e iniciou a sua carreira artística quando se tornou amiga de seu futuro companheiro da banda Roxette, Per Gessle.

Em 2002, a cantora foi diagnosticada com um severo câncer no cérebro e passou por um longo tratamento. Em 2009, Marie voltou aos poucos para os palcos, seguindo com seus compromissos musicais e encontros com fãs até 2016, quando os médicos lhe pediram para interromper a turnê e se dedicar aos cuidados com a saúde.

Mas Marie nunca se entregou à doença e sempre continuou a se dedicar ao mundo da música. Entre 2010 e 2016, a cantora viajou em turnê pelo mundo e lançou um projeto solo, o álbum Now. Ela inclusive chegou a cantar em um casamento real durante o tratamento que a deixou com algumas sequelas. Em 2010, a banda Roxette se apresentou na festa de casamento da princesa herdeira da Suécia, Vitória, com Daniel Westling. Na ocasião, o evento foi descrito como “o maior casamento real da Europa desde que o Príncipe de Gales se casou com a Lady Diana Spencer, em 1981”.

Em 2016, mesmo com uma pausa nas apresentações, Marie continuou compondo ao lado do marido Mikael Bolyos. Em paralelo, ela utilizou o desenho com carvão como forma de terapia e montou várias exposições bem sucedidas.

Marie Fredriksson deixa o marido Mikael Volyos e seus dois filhos Ines Josefin, 26 anos, e Oscar, 23.

Publicado em Deixe um comentário

Alerta ao câncer de boca

O Instituto Quimioterapia e Beleza alerta, conforme informações do HAC, à prevenção do câncer de boca. 

A Semana Nacional de Prevenção do Câncer Bucal tem como objetivo chamar atenção das pessoas para essa doença e estimular ações de prevenção. 

Segundo dados do Ministério da Saúde, o câncer de boca é a doença mais comum entre homens e 70% dos casos são diagnosticados em pessoas com mais de 40 anos. Além disso, o tumor é caracterizado por ferimentos na boca, podendo afetar a mucosa, a língua e os lábios. O principal sintoma é a não cicatrização. 

O cirurgião dentista do Hospital Amaral Carvalho em Jaú, Giovane Furlanetto, afirma ser necessário ficar atenta às alterações na boca e explica que o autoexame pode auxiliar na identificação de lesões, feridas, caroços ou inchaço nas bochechas. “O autoexame não substitui o exame clínico. É importante visitar o médico ou dentista de confiança com frequência, pelo menos uma vez ao ano”, ressalta.

Durante o ano inteiro o hospital mantém o Programa de Prevenção do Câncer de Boca, com atendimento para Jaú e região. 

Dentre os principais fatores de risco para o desenvolvimento da doença estão a ingestão de bebidas alcoólicas e uso de cigarros e outros fumos. Além disso, a má higiene da boca e a má alimentação também são apontadas como causa do câncer. 

O doutor Giovane Furlanetto orienta que a prevenção está em uma alimentação saudável, bons hábitos, prática de atividades físicas e proteção solar. Se houver um diagnóstico precoce, a doença pode ser tratada com cirurgia e tem altas chances de cura.