Publicado em Deixe um comentário

Alimentos que aliviam os enjoos da quimioterapia

Bom dia, Cats! 

?

 Vocês também sofreram muito com os enjoos durante o tratamento quimioterápico?? 

Segundo o Instituto Oncoguia, aproximadamente 30% das drogas quimioterápicas provocam náuseas e vômitos e seu médico pode orientar o uso de antieméticos quando for necessário. 

 Aqui vão algumas dicas para melhorar esse efeito colateral super desagradável:Tente ingerir mais alimentos como mingau de aveia, torradas, biscoitos integrais, bolachas cream cracker, alimentos frios, sorvetes e sucos de frutas, frutas em pedaços, água de coco, gelatinas, iogurte e raspadinhas de gelo. 

Procure evitar comidas quentes, gordurosas, fritas, muito doces, com condimentos, pimentas ou odores fortes. 

Não é recomendável beber líquidos junto às refeições, fazer refeições em locais muito abafados ou com cheiros fortes.

É super importante manter uma dieta fracionada, comer pouco, mas com mais frequência e lentamente, além de descansar após as refeições, pois ajuda na digestão, e peça ao seu médico ou nutricionista para fazer as mudanças necessárias no seu plano alimentar. 

As náuseas que aparecem enquanto se recebe os medicamentos podem ser evitadas, basta não se alimentar apenas 1 ou 2 horas antes da quimioterapia ou radioterapia. 

 O vômito seguido ao enjoo pode ser provocado pelo tratamento, por odores de alimentos ou pela presença de gases no estômago. Se o vômito for intenso ou durar alguns dias entre em contato com seu médico. Após vomitar, é melhor beber apenas pequenas quantidades de líquidos, se possível 50 ml de 20 em 20 minutos e não evite comer enquanto os vômitos não estiverem controlados.Também é bom tentar uma dieta exclusivamente líquida, até conseguir retornar a sua alimentação normal, gradualmente. 

 E não se esqueça de sempre consultar um médico, tentar descobrir as causas da náusea e quando ocorrem. 

 Fonte: Oncoguia

Publicado em Deixe um comentário

7 ALIMENTOS QUE AJUDAM O CORPO DESINCHAR

1. Pimenta-caiena

Caiena, jalapeño, habanero. As pimentas aceleram o metabolismo (são termogênicas) e também oferecem antioxidantes e ação anti-inflamatória – ótimo para reduzir o inchaço. Então, aproveite a sugestão para apimentar o seu jantar.

2. Iogurte
Estimular o funcionamento do intestino é apenas um dos benefícios oferecidos ao nosso organismo pelos probióticos — bactérias do bem (entre elas, Bifidobacterium e Lactobacillus) que são mantidas vivas durante todo o processo de digestão e, com isso, ajudam a recompor a microbiota, prevenindo infecções intestinais e reforçando as nossas defesas. Elas também ajudam a diminuir o colesterol ruim e aumentar a absorção de vitaminas do complexo B, além de amenizar os sintomas de sensibilidade à lactose. Substitua a sobremesa açucarada por uma taça de iogurte com frutas.

3. Gengibre
São duas as substâncias responsáveis pela ação termogênica dessa raiz: gingerol e sogaol. Bônus: impede a formação de gases. Pode ser consumido até para combater o enjoo. Como usar: fresco (ralado, espremido ou em pedaço) e em pó, no molho para salada, no refogado de legumes, no suco e no chá.

4. Banana
As fibras solúveis da banana formam uma espécie de gel que preenche o estômago, espantando a fome por um bom tempo. Além disso, a fruta estimula o funcionamento do intestino e combate a ansiedade e o mau humor. É um alimento que combina doses importantes de vitamina B6 e triptofano – substâncias que, juntas, aumentam a produção de serotonina, o neurotransmissor do bem-estar. E, feliz, a gente resiste melhor aos doces. Você malha? Mais um motivo para apostar na banana. Lotada de potássio, melhora o poder de contração dos músculos, aumentando sua performance e, de quebra, a queima de calorias.

5. Limão e suco de limão
Sim, o velho truque da água de limão realmente funciona.  “O limão tem ação alcalinizante e, por isso, deixa o pH do sangue e de outros líquidos corporais menos ácidos. Isso favorece o funcionamento do metabolismo e do organismo como um todo, facilitando a perda e a manutenção do peso. O intestino também passa a funcionar a todo vapor e o fígado trabalha melhor”, ”, afirma a nutricionista Daniela Jobst, de São Paulo.

6. Alho
Ótima arma contra as células cancerígenas, ele também estimula o detox no organismo. Além disso, o alimento possui alicina, substância antifúngica quereduz o colesterol e a pressão arterial. Dica para deixá-lo mais poderoso: consuma cru.

7. Melancia e melão
Carregada de fibras e água, desincha e limpa o organismo. Para oferecer um efeito diurético ainda mais eficiente, você pode bater a fruta com as sementes e coar o suco. Já o melão é composto de 80% de água. Ou seja, hidrata mesmo quando consumido aos pedaços. Se você preferir transformá-lo em bebida vá em frente, mas evite coar para não eliminar as fibras, que garantem o poder da fruta em eliminar toxinas e a desinchar, o que ajuda muito na conquista de uma barriga mais lisinha.

Fonte: M de Mulher

Publicado em Deixe um comentário

OS ALIMENTOS “MALVADOS”

O nutricionista Fábio Gomes, do INCA, explica que muitos alimentos possuem fatores mutagênicos, ou seja, lesam as células humanas e alteram o material genético que existe dentro dela. “Esse processo leva a uma multiplicação celular muito maior do que o normal e, em consequência, pode aparecer um tumor”. Muitos desses alimentos não apresentam qualquer benefício à saúde e podem ser facilmente riscados do cardápio. Veja quais são e modere no consumo dos alimentos que predispõem a doença.

CARNES PROCESSADAS
Linguiça, salsicha, bacon e até o peito de peru contêm quantidades consideráveis de nitritos e nitratos. Essas substâncias, em contato com o estômago, viram nitrosaminas, substâncias consideradas mutagênicas, capazes de promover mutação do material genético.”A multiplicação celular passa a ser desordenada devido ao dano causado ao material genético da célula. Esse processo leva à formação de tumores, principalmente do trato gastrointestinal”, explica Fábio Gomes. A recomendação do especialista é evitar esses alimentos, que não contribuem em nada com a saúde.

ALIMENTOS GORDUROSOS
Fábio Gomes explica que não é exatamente a gordura a principal responsável pelo aparecimento de câncer, e sim a quantidade de calorias que ela agrega ao alimento. A comida muito gordurosa é densamente calórica, ou seja, tem mais que 225 calorias a cada 100 gramas do alimento. “Por esses alimentos geralmente serem pobres em nutrientes, é preciso ingeri-los em grandes quantidades para obter saciedade, o que leva ao superconsumo”, conta o nutricionista do INCA.Em excesso, esses alimentos provocam obesidade, que é fator de risco para câncer de pâncreas, vesícula biliar, esôfago, mama e rins. A célula de gordura libera substâncias inflamatórias, principalmente hormônios que levam a alterações no DNA e na reprodução celular, como o estrogênio, a insulina e um chamado de fator de crescimento tumoral.

CHURRASCO
Na fumaça do carvão há dois componentes cancerígenos: o alcatrão e o hidrocarboneto policíclico aromático. “Ambos estão presentes na fumaça e impregnam o alimento que é preparado na churrasqueira”, explica Fábio Gomes. “Eles também possuem fatores mutagênicos que levam ao aparecimento de tumores.”

PREPARO COM ALTAS TEMPERATURAS
Alimentos fritos ou grelhados também incorporam algumas substâncias cancerígenas. Ao colocar o alimento cru em óleo ou chapa muito quentes (com temperatura aproximada de 300 a 400°C), são formadas aminas heterocíclicas – substâncias que contêm fatores mutagênicos e estimulam a formação de tumores. O nutricionista Fábio recomenda preparar as carnes ensopadas – modo de cozimento em que não há nenhuma formação de aminas-, ou ainda prepará-las no forno. Dessa maneira, a temperatura do alimento aumenta gradualmente e não chega a níveis tão altos.

ALIMENTOS RICOS EM SAL
“Se ingerido em quantidade maior do que cinco gramas por dia, o sal pode lesar as células que estão na parede do estômago”, explica o nutricionista Vinicius Trevisani, do Instituto do Câncer de São Paulo. Essa agressão gera alterações celulares que podem levar ao aparecimento de tumores. Procure evitar alimentos ricos em sal ou mesmo aqueles que usam sal para aumentar o tempo de conservação, como os congelados e os comprados prontos que só precisam ser aquecidos.Entram nessa lista: carne seca, bacalhau, refrigerantes, pizzas congeladas, iscas de frango empanadas congeladas, macarrão instantâneo, salgadinhos de pacote, entre outros.

REFRIGERANTES
A bebida gaseificada, além de conter muito sal em forma de sódio, possui adoçantes associados ao aparecimento de câncer. O ciclamato de sódio, por exemplo, é proibido nos Estados Unidos, mas ainda é utilizado no Brasil, principalmente em refrigerantes “zero”. “Essa substância aumenta o risco de aparecimento de câncer no trato urinário”, conta Fábio Gomes. Quanto aos adoçantes que podem ser adicionados à comida ou à bebida, o nutricionista diz que ainda não há comprovação científica. “O ideal é que o adoçante seja usado de forma equilibrada, pois é um produto destinado a pessoas com diabetes e não deve ser consumido em excesso pela população em geral”, aponta.

DIETA POBRE EM FIBRAS
O nutricionista Vinicius Trevisani explica que o intestino se beneficia muito pelo consumo adequado de fibras. Elas garantem um bom trânsito intestinal, de modo a eliminar os ácidos biliares secundários, um produto da digestão presente no intestino. Isso evita a agressão às células do intestino e a multiplicação celular descontrolada.

ALIMENTOS COM AGROTÓXICOS
Não existe uma forma eficiente de limpar frutas, verduras e legumes dos agrotóxicos. “Muitas vezes, esses conservantes são aplicados nas sementes e passam a fazer parte da composição do alimento”, aponta Fábio Gomes. Ele explica que o agrotóxico provoca vários problemas de saúde em quem tem contato direto com esses alimentos, mas ainda está em estudo a sua real contribuição com o aparecimento do câncer. Como ainda existem dúvidas sobre esses efeitos, o nutricionista orienta evitar opções ricas em agrotóxicos. É melhor consumir alimentos cultivados sem o produto químico, que comprovadamente têm mais vitaminas, minerais e compostos quimiopreventivos. “Estes compostos atuam na proteção e reparação celular frente a uma lesão que pode gerar câncer”, afirma.

Fonte: GrandeFM

Publicado em Deixe um comentário

ALIMENTOS BOM PARA A PELE

Com essa mudança de tempo, essa transição para o verão é preciso mais do que nunca cuidar da pele  principalmente quem está passando por quimioterapia. Nosso corpo sente todos os reflexos do ambiente exterior, e tem tantos componentes que podemos usar para cuidar da gente! Vejam alguns alimentos que são ótimos para a pele:

Abacate: a fruta é repleta de óleos essenciais e vitaminas do complexo B. Uma delas em especial, a B3 ou niacina, faz bem à pele. Uma unidade de abacate contém cerca de 27% da necessidade diária da substância.

Manga: o fruto tropical fornece mais de 80% da necessidade diária de vitamina A, fundamental para a boa saúde da pele. O elemento ajuda na renovação celular e evita ressecamento da pele.

Amêndoas: faz bem à saúde dos olhos e da pele. São ricas em vitamina E e uma porção oferece mais de 50% da necessidade diária. Essa vitamina ajuda a prevenir o envelhecimento precoce.

Queijo tipo cottage: laticínios contêm cálcio, que fazem bem aos ossos. Mas é o selênio contido nessa versão do queijo que combate os radicais livres, ajudando a prevenir o envelhecimento.

Acerola: poderosas aliadas contra o envelhecimento precoce, as frutinhas fornecem a quantidade total de vitamina C necessária para um dia. Previne contra danos e rugas precoces e ajuda na produção de colágeno.

Ostras: ricas em zinco, ajudam a manter a pele livre de acne e auxiliam na produção de elastina, a proteína que mantém a elasticidade do órgão.

Batatas assadas: uma batata assada, com a casca mesmo, fornece cerca de 75% na necessidade diária de cobre, mineral que, em parceria com a vitamina C e o zinco, produz elastina. A deficiência do mineral deixa a pele rígida e sem vida.

Cogumelos: oferecem boas quantidades de vitamina B, a riboflavina, que é responsável pela manutenção e reparação da pele, evitando problemas como a rosácea, por exemplo.

Linhaça: as sementes estão entre as principais fornecedoras de ômega 3, uma gordura essencial e que mantém a pele saudável.

Gérmen de trigo: o embrião do trigo, que surge quando a planta começa a brotar, oferece boas quantidades de vitamina B, fornecedora de biotina, vital para a saúde da pele.

Ah, e não esqueçam: beber água também ajuda pele! A água é essencial para o bom funcionamento do corpo todo! E quando sair, durante o dia, use protetor solar (por mais que o sol não esteja forte).

Fonte: Terra