Publicado em Deixe um comentário

Cat Cristiane Pelozato

Estou passando por tratamento por conta de um câncer no cérebro. Há algumas semanas tive que tomar uma decisão importante. Vou iniciar a quimioterapia e a minha medicação pode afetar a minha fertilidade. E tenho como sonho a gestação!

Percebi que a página do Instituto Quimioterapia e Beleza traz muitas mães que passaram por isso com seus filhos novinhos e outras que hoje tem a felicidade da gravidez, como vc. Isso me dá forças para acreditar também que poderei ser mãe.

Estou fazendo uma injeção para proteger meus óvulos, e tenho fé que dará tudo certo e em breve poderei engravidar também.

Já fiz a radioterapia, que causou a queda do meu cabelo, foi um processo tranquilo, e estou bem e feliz. Tenha muita positividade e fé.

Gostaria de compartilhar algumas fotos que fiz, que foi um impulso na minha autoestima. Uma forma de mudar a perspectiva de uma mulher diante da careca. Quis fazer uma ironia positiva pra mostrar que podemos ser mais forte e que nada disso afeta nossa essência e autoimagem.

Publicado em Deixe um comentário

Claudia Pinange

Queria contar um pouco da minha história para vocês e principalmente as pessoas que nos jogam pedras.

Eu tenho 45 anos e luto contra o câncer há 2 anos, sempre fui uma pessoa batalhadora, fiz acessórios na mão para pagar faculdade, sempre trabalhei desde meus 14 anos. Trabalhei duro para criar meus filhos. 

De uns tempos para cá tenho muitas dificuldades para efetuar meu trabalho. Passei por graves problemas pessoais nos quais fui agredida por meu ex companheiro, que não aceitou por que estava careca, debochada, por que tive aumento de peso, e um buraco gigante se abriu em mim….

Olho para o espelho e busco a pessoa que sempre sorriu, ela sumiu… Quando busquei ajuda psicológica amenizou um pouco minha dor, por que sempre na minha cabeça a culpa.

Não me julgue, sou mãe de três filhos e não sou um câncer, não sou feita de câncer, tenho sentimentos, tenho emoções, quero muito minha cura e choro ao escrever isso, para alguns é likes, para mim um desabafo para muitas que também passam pela dor que passo.

Eu venho buscando me reiniciar ao longe desse tempo com tantas dores, dores na alma e no físico, inchaço, medo de sair, mesmo assim eu queria que você que está lendo essa mensagem é para te dizer que choramos, sofremos, sentimos dores mas estamos aqui. 

Nessa madrugada resolvi escrever por que estou solitária, queria que meus filhos soubessem que eu os amo, não fui a mãe que gostaria poruueq tinha que trabalhar muito, mas fui o que pude.

Quero deixar aqui registrado que não está sendo fácil, que a depressão me pegou e que além das sequelas do câncer, inchaço, diabetes, minha cabeça não aguentou toda essa pressão. 

Nunca debochem de quem tem depressão, nunca perca a fé na humanidade, vamos buscar espalhar amor. 

Eu conto com vcs para me ajudaram divulgar meu trabalho @ateliepontochic não sou famosa, não tenho dinheiro, mas sou digna e tenho muita honra. 

Talvez minha história não traga likes, como muitos desejam, mas abri meu coração.

 #diganaoaviolencia #violência #justiça#mulher #woman #depressao#cancertemcura #love #paz #psi#cancer#mexeucomumamexeucomtodas#friends #umabracocura #jesus#mulheres #perseverança #fe #lutar#careca #mexeucomtodas#mulheresunidas

Publicado em Deixe um comentário

Cat Gi Ferreira

Meu nome é Giselle Cristina Ferreira Martins tenho 42 anos, moro na cidade de Campo Grande/MS. Em 2014, fazendo auto exame, descobri nódulo na mama esquerda, fui ao meu ginecologista e fizemos uma PAAF em que o resultado foi: lesão epitelial ploriferativa sem atipia.

Para meu alívio, nódulo benigno. Naquele momento não era necessário cirurgia apenas acompanhamento. Em outubro de 2018 realizei exames de mamografia e não apareceu nada, fiz a ultrassonografia e constatou que o nódulo havia crescido e tomado forma diferente, bem vascularizado. Resultado birads 4. Fui encaminhada pelo SUS em Dezembro ao @hospitaldecanceralfredoabrao.

La realizaram a core biopsy do nódulo e um PAAF de um linfonodo aumentado. No dia 29 de janeiro de 2019 veio o tão temido resultado. Ao entrar no consultório, a primeira coisa que o médico me perguntou era se eu estava sozinha, e ali eu senti que algo ia mudar profundamente na minha vida.

Dr Vitor Rocha (mastologista) foi super cauteloso que só quando minha amiga entrou ele falou do diagnostico e em nenhum momento usou a palavra câncer. Disse que o resultado não era bom mas me deu maior força em relação ao tratamento. Era um carcinoma invasivo grau 2.

Naquele momento fiquei sem reação e ao mesmo tempo um turbilhão de pensamentos dentro de mim. Ele me encaminhou ao cirurgião Dr Manoel Dutra para dia seguinte. Em uma semana fiz a cirurgia quadrantectomia e para minha surpresa foi necessário fazer o esvaziamento axilar pois o câncer havia comprometido 7/19 linfonodos da axila. Depois de 30 dias fui ao consultório para resultado da biopsia: Carcinoma mamário ductal invasivo, hormônio positivo, estadiamento nível 3.

Fui encaminhada para Dr João Paulo (oncologista). Ele me recebeu na consulta dia 14 março e me disse que o câncer era avançado grau 3 pelo comprometimento da axila, que eu iria fazer 12 sessões de quimioterapia branca e 4 séries da quimioterapia vermelha + radioterapia. Me disse que certamente meu cabelo cairia, sentiria enjoos, cansaços. Disse que teria que começar o quanto antes a quimioterapia.

Minha maior angustia era passar por esse processo. Sempre tive problema com a punção nas veias. Ele então solicitou a implantação do port a cath. Isso pra mim foi angustiante, teria que fazer 3 quimios puncionando as veias. Sai de la arrasada, chorei bastante mas Sempre Espírito Santo de Deus me consolando e me direcionando, fortalecendo. Uma nova fase na minha vida ia começar a partir de então, mudanças no meu dia dia, alimentação, exercícios físicos, nutricionista, fisioterapia, muitas limitações, consultas, exames, furadas.

Dia 17 abril estava novamente no centro cirúrgico para implantar meu novo amigo do peito, port a cath, 40 min de cirurgia, recuperação perfeita e sem intercorências, melhor decisão tomada. Me deu mais tranquilidade e confiança nesse processo das Quimios. Não tive muitas reações de enjoos porém quando achava que estava tranquilo comecei a sentir taquicardia, tontura. Meus dias passaram a não ficar muito legais, fui encaminhada ao cardiologista.

Estou medicada (estabilizando meus batimentos), mas agora terei que fazer novos exames para monitoramento do coração, holter 24hrs, ecocardiograma e medicação sem prazo termino. Sigo para fim serie branca em 01/07, iniciando a série vermelha que provavelmente finaliza em Setembro.

Só então iniciarei a radioterapia. Realmente é um diagnóstico que ninguém quer receber, definitivamente é um processo que ninguém quer passar, mas indubitavelmente é uma transformação necessária, porque a árvore precisa ser podada para que dê frutos melhores.

A voz do Eterno que ecoa dentro de mim me diz: FILHA EU NÃO PERDI O CONTROLE DA SUA VIDA, ESSA ENFERMIDADE NÃO É PARA MORTE. Tenho muita fé e confiança, de que sou curada todos os dias, porque é nesse processo todo que somos transformadas, passei a ver a vida e todos a minha volta com mais sensibilidade, aprendendo a viver o Dia de Hoje com intensidade e que assim por onde eu passar possa ser inspiração e cura.

Publicado em Deixe um comentário

Cat Angela

Em agosto a Cat Angela através de um exame de rotina foi diagnosticada com um cancer de pâncreas – um intruso, como ela fala. Na cirurgia foi encontrado outro intruso no fígado, este foi removido.

Essa Cat tem tanta confiança no seu médico e toda sua equipe que que tatuou a seguinte frase: Em caso de emergência só mexer com autorização do meu médico Marcelo Aisen. (Uma surpresa para seu médico, assistam o vídeo, ele não sabia de nada)

Ela está fazendo quimioterapias e eu questionei se ela havia pedido autorização para fazer a tatuagem e ela pediu sim, ela disse que faria uma Tatoo para sua neta, e ele deixou ela fazer na semana que não tinha quimioterapia e depois de fazer um hemograma para ver se estava tudo bem.

Ousada e responsável! 

Publicado em Deixe um comentário

Amanda Louzeiro

Em Agosto/18, através de exames de rotina, fui, salva, pelo diagnóstico de câncer de mama, estágio 01, evoluindo rapidamente, após o laudo da cirurgia, para o estágio 02, o que me levou a realização da quimioterapia, iniciada em Janeiro/19 e chamada de “Dose Densa”.

É o nome assusta, eu me assustei por uns instantes, mas em nenhum momento eu achei que não daria certo, ao contrário , em meu coração sempre teve gratidão por ter a oportunidade de lutar para viver, por ter alguma chance, por viver nesse mundão tão louco mas ao mesmo tempo tão maravilhoso. Fui salva desde o primeiro dia do meu diagnóstico.

Hoje dou adeus aos últimos resíduos deste medicamento que salvou a minha vida! Foram dias difíceis, mas desde o início sempre tive a certeza da minha vitória e da minha cura.

Em meu coração a gratidão só aumentou, por tudo ter sido como foi, por Deus junto aos médicos terem me dado a minha sobrevida, por colocar paz em meu coração nos momentos sofridos e me fazer crer que um novo dia sempre chega e ele chegou!

Em especial quero agradecer a minha Mãe Ana de Mendonça, ao meu Namorado Rafael Martins, ao meu Padrasto Jaci, a minha pequena Helena, minha irmã Mariana, que ficaram ao meu lado dia e noite lutando, sentindo, torcendo e zelando pelo meu bem estar e saúde!

Aos meus familiares e amigos, aos amigos que tive certeza que sempre pude confiar, aqueles que chegaram para ficar e até mesmo aqueles que se afastaram, eu quero agradecer também! A vida é muito linda e eu sou grata por apreciar cada detalhe dela.

Obrigada Deus, por tudo ter sido como foi.

” O câncer nasceu em mim , mas eu renasci dele “.

?
?

Façam o auto exame e os exames de rotina, salvou minha vida e pode salvar a sua também!
 Outubro rosa é todo dia 

#câncertemcura
#cancerdemama
#euacredito

Obs: estou devidamente autorizada e seguindo todas as recomendações da minha oncologista ao me expor ao sol ( proteção solar FPS fator alto reaplicado a cada 2h, roupas proteção UV, chapéu, hidratação, alimentação e o horário permitido para exposição solar!

Publicado em Deixe um comentário

Ana Germano

Bom, a minha história começa em março de 2017, quando descobri um pequeno carocinho na mama esquerda. Não esperava que esse carocinho seria o começo de luta.

Depois disso fui encaminhada para fazer uma biópsia que doeu muito, mas eu estava lá e tive a companhia da minha irmã, Neide Bezerra, que me deu força.

30 dias depois veio a tal notícia que não queria ouvir: Carcinoma Ductal. Na hora que ouvi pedi para a médica traduzir kkk pois não tinha ideia de o que significava e ela me disse mais uma vez que eu estava com câncer de mama, uma notícia que jamais esperava ouvir.

Me senti tão frágil que não sabia o que fazer. Estava ali, sozinha, sem saber o que fazer a não ser chorar, mas,  como Deus é maravilhoso, ele me deu forças para eu conseguir dar a notícia a todos os meus irmãos.

Com a ajuda do meu amigo Valdir Semensato, consegui marcar uma consulta no Hospital do Amor, e foi aí que começaram as consultas, exames e a espera da cirurgia, feita em 17 de julho de 2017. Fiz uma mastectomia com esvaziamento de axila e foi um sucesso.

Só tenho a agradecer aos doutores Rafael e André, e também à fisioterapeuta Adriana, que são anjos que Deus colocou na minha vida.

Depois de alguns meses tive de fazer uma consulta e ouvi o que não queria: precisava fazer a tão temida quimioterapia durante 16 sessões. Isso me assustou um pouco, mas para que eu conseguisse enfrentar, Deus me deu uma família maravilhosa.

Meu marido Celso Cardoso, mesmo de longe, estava sempre presente durante o tratamento. A minha filha Maria Eduarda, minha companheira. Minha cunhada Bruna Cristina, que estava presente na minha primeira sessão de quimioterapia. 

Depois de 14 dias da primeira sessão, veio a queda dos cabelos, mas eu não fiquei careca sozinha. Alguns familiares me apoiaram nessa causa, como meu marido, meu irmão (Raimundo), meu cunhado e meu amigo Adilson, que ficaram carecas junto comigo. 

Também agradeço minha irmã e amiga do peito, Fran Germano, que durante a recuperação sempre esteve ali presente para me ajudar.

Graças a Deus conclui todas as sessões sem nenhum problema e sem reações.

Depois de acabar todas as sessões fiquei muito ansiosa para passar logo pela radiologia, porque queria saber se teria que fazer radioterapia ou não. Mas fui surpreendida pelo meu médico quando ele disse que eu não precisaria. Nessa hora vieram as lágrimas, que não foram de tristeza, mas sim de de alegria e agradecimento. 

Hoje em dia, faço acompanhamento há seis meses e faço uso do tamoxifeno.

Publicado em Deixe um comentário

MÉDICA DEIXA CARTA ANTES DE MORRER

Trago uma história linda e emocionante da Cat Larissa Medeiros para compartilhar com vocês.A Lari morreu no dia 22 de dezembro em decorrência a um câncer de mama, aos 40 anos. Dias antes de sua última internação, ela escreveu uma carta contando tudo o que aprendeu durante o tratamento da doença.Confira a carta na íntegra:“Querida família! Ando mais reflexiva e ausente… têm sido dias difíceis. Pensei na morte, mas vi um documentário da minha incoerência, já que é a coisa mais certa… Pedi a Deus uma segunda chance ou força p entender se ele tiver outro propósito.

Vou fazer um pedido aqui: hoje minhas chances de cura são menores do que as de sucesso! Luto por 10% de cura!! Sem drama, é um fato! 

Quero e vou vencer, com a ajuda de Deus e Nossa Senhora, sem as estatísticas dos homens! 
Mas queria com muito carinho que se lembrem das coisas que estou aprendendo…

Hoje ter 1,2,5 ou 20 milhões num banco ; ter um bilhete de viagem maravilhosa; um vestido lindo ou poder ir em restaurantes incríveis.. um bom vinho, um doce delicioso… NADA NADA disso eu poderia usufruir agora. Não mudaria minhas chances ou acessos a remédios, não teria pique e disposição para viajar (não posso me ausentar por mais de quinze dias pela quimio, que tem dado muitas reações extras), não posso beber, comer muitos doces… e não tenho ânimo físico p usar um lindo vestido com alegria…

A vaidade de crescer cientificamente, ganhar algo na profissão, prestígio??? Nada fica… Perdi tanto tempo c isso… Fui tão tola em vários aspectos… Só o carinho dos amigos colegas e pacientes que o trabalho trouxe… Mas, claro que não serei hipócrita: Trabalhar, responsabilidades, ter economias… são coisas importantes, mas NÃO são mais do que viver o hoje… ter conforto, usufruir das boas coisas da vida valem a pena… Já viver sempre esperando um futuro que pode não chegar, isto é ir morrendo aos poucos.
Então, o que ficou e o que mais me alegra? As boas lembranças dos momentos e experiências que vivi… as risadas, os carinhos, a alegria das viagens q tanto gostava, da comida gostosa fosse caseira ou de um bom restaurante… os sentimentos verdadeiros e o amor puro da família e tantos amigos queridos q redescobri…
Sei que nada será tão palpável como é para mim que precisei passar por isso poque ter tanta clareza de pensamentos… ouvia isso dos pacientes mas não coloquei em prática…

Gostaria que experimentassem sem ter que passar por algo ruim para mudar:
Brigas, reclamações, vaidades, conflitos… acontecem, mas deixam o ar muito pesado, sugam nossa energia e não levam a nada. Transformam a reunião alegre em algo desagradável… Amor, perdão, paz, alegria renovam tudo…
Nós sendo filhos, noras e genros, pais, irmãos, casais, todos iremos errar… escolher o caminho tem esse desfecho: de acertar ou errar. E errar tem o aprendizado, só o erro traz essa graça de aprender e mudar! não aprendemos com os erros alheios infelizmente… Os acertos infelizmente também não trazem esse conhecimento todo, por ironia… ninguém sabe o que é certo… o certo para mim não é para os demais. 

Vamos conviver em paz, respeitar a individualidade das pessoas, dos casais, mesmo não sendo nossa opinião. Vamos celebrar a vida, ter prazer nos encontros, evitar brigas ou assuntos pesados… queria que todos que puderem começassem a passear, viajar, praticar a leveza no dia a dia… quem quiser ir, voltar, sair, ficar, silenciar… siga seu coração… decida por si… não esperem permissão para serem felizes. Só quem pode nos autorizar somos nós mesmos…
Américo, meu amor, tem me ensinado muito tb… foi um ano terrível p nos… muitas concessões, ajustes… mas nosso amor tem aprendido a ser laço de fita, não e nunca NÓ… nos respeitamos, apoiamos, nos incentivamos mutuamente… se você está estressado, volta da corrida, leve, com o sorriso mais lindo no rosto e só traz boas energias p mim. Não fala nada pesado, não fala de ninguém, sempre positivo, o melhor companheiro q eu poderia ter… meu amor !

Muitas vezes discordamos, queremos coisas diferentes, mas aprendemos a respeitar a decisão do outro sem perder tempo tentando convencer a nossa maneira… acho que ganhamos mais amor e respeito! Amor não é posse ou prisão, é liberdade e respeito…

Sei que ainda temos muito a aprender… mas acho que estamos no caminho, entre acertos e erros…
Tenho vontade de gritar, para todos que quero bem: “Tomem as rédeas de suas vidas… viajem, namorem, comprem com responsabilidade o que lhes dá prazer… a vida é HOJE!! Só hoje!!! Viagens, comer num lugar gostoso, comprem a roupa bonita que querem…”

Não sabemos se viveremos até o futuro… se gozaremos da aposentadoria… se teremos saúde e ânimo p aproveita – lá!! Vivam, vivam, cada um é dono da sua trajetória…
E a vida dará em troca, amor verdadeiro, grandes amigos que farão parte da família… e muito boas memórias…”

Publicado em Deixe um comentário

Nílton Góes

“Olá meu nome é Nílton Góes sou empresário aqui na cidade de Itajaí, Santa Catarina.Certa noite estava no sofá de casa com meu neto e senti um carocinho na minha mama, então ao tocá-lo senti um volume um pouco maior que o de um tamanho de um caroço de laranja. Então, rapidamente, minha esposa Adriana me aconselhou a procurar um médico.Na semana seguinte fui até uma médica por indicação até Florianópolis. Fizemos vários exames e foi constatado um nódulo maligno (câncer de mama masculino).Quando recebi este diagnóstico fiquei sem chão porque até então nunca tinha ouvido falar nesta patologia em homens. Você somente vê falar em câncer de mama em mulheres e creio que a maioria dos homens não saibam que homens podem ter este tipo de câncer.Minha pergunta para a médica foi essa:  Quanto tempo eu teria de vida? Ela me explicou que eu teria que passar por uma cirurgia para retirada do nódulo, o qual já estava com 1.5 cm (cresce muito rápido), e que depois eu teria que passar por sessões de quimioterapia e ser acompanhado por um certo tempo.Quanto mais ela me explicava, mais eu ficava desanimado e pensava  que esta doença iria acabar com minha vida.Então, após a cirurgia que foi feita numa clínica particular, logo veio as sessões de quimioterapia todas feitas no CEPON em Florianópolis. A primeira e segunda sessão foram tranquilas. Agora, após a terceira sessão em diante, vieram cada vez mais os efeitos, muita fadiga, perca de memória, muita sede e enjoos, pois fiquei sabendo que a quimioterapia é acumulativa. Consegui sobreviver e minha última sessão foi no dia 10 de setembro 2018. Agora tenho de fazer todo acompanhamento conforme a médica indicar.No início foi muito difícil, mas resolvi lutar contra não só o câncer mas também contra o psicológico que te derruba e te impossibilita de lutar, pois pior que a doença é o nome CÂNCER. Para me incentivar a lutar, comprei uma camiseta do Superman que vi numa loja, porque qualquer coisinha que te incentiva a ir em frente é valido.

família foi e está sendo muito importante nesta luta. Hoje penso assim: este câncer veio para mim como mais uma superação e no final tenho certeza que serei vitorioso. Pretendo conscientizar os homens sobre este câncer, também porque quanto mais cedo você souber, mais chances de cura você terá.Estamos na luta porque uma vida sem luta não tem vitória!”

Publicado em Deixe um comentário

Amanda Santana

“Em 2008 me formei em enfermagem! Um sonho realizado, a tão desejada faculdade! Assim que me formei já comecei a trabalhar no hospital Municipal da minha cidade (Maricá-RJ). Ali trabalhei por quase 7 anos, me dedicando a cada paciente que precisava dos meus cuidados. Até que conheci um moço pelo Tinder e começamos a namorar.  Ele é militar da aeronáutica e começamos a fazer planos para futuras transferências de estado.Num belo dia ele me liga e diz que dali a 15 dias iria passar 2 meses (de outubro a dezembro) em Fernando de Noronha e quando retornasse ia ser transferido para Recife-Pe. A pedido dele ( e de minha vontade também, claro) fui ao cartório e consegui marcar nosso casamento pra um dia antes dele ir pra Noronha! Nos casamos em 21 de outubro de 2016 e ele viajou dia 22! Ai meu coração!!! Ele voltou dia 24 de dezembro e logo na primeira semana de janeiro colocamos nossas roupas no carro e viemos pra Recife! Quatro dias na estrada e como foi gostoso! Chegando aqui, após mobiliarmos nosso apartamento, me vi como dona de casa, coisa que nunca fui! Sempre trabalhava e tinha uma vida mega movimentada e de uma hora pra outra me vi sozinha, numa cidade onde conhecida poucas pessoas, desempregada…… resultado: depressão!!!!No mês seguinte, com dias no emprego novo, eu fiz exames de rotina e um deles foi a ultra de mama. No momento da ultra o médico achou “algo” estranho e me disse que ia me indicar a fazer a biópsia. Já saí dali com a certeza que estava com câncer.  Beleza! Bora pra biópsia! Que procedimento chatinho!!! Bom, o resultado ia sair numa segunda feira. Pedi ao meu esposo que pegasse, tirasse uma foto e me mandasse pois eu estava no trabalho e assim ele fez! As 9h da manhã eu abro o meu Whatsapp e vejo escrito “carcinoma ductal invasivo“! Eta lasquera que o chão abriu!!!!No mesmo dia fomos ao meu mastologista e ele confirmou e informou o próximo passo: cirurgia! Ele me propôs retirar apenas o quadrante, mas isso muito me preocupou. Nunca tive muita mama. Sempre foram pequeninas. Bom, corremos muito com os exames pré operatórios e em 10 dias do diagnóstico eu entrava naquele centro cirúrgico pra tirar um pedaço da minha mama aos 33 anos de idade, com menos de 2 anos de casada, sem filhos, longe da minha familia e amigos … caramba e agora? Com o resultado da imunohistoquimica fui ao meu oncologista que bateu o martelo que eu não faria quimioterapia. Apenas radioterapia e hormônioterapia por 5 anos.

Hoje, com 3 meses de cirurgia, já terminei a radioterapia. Que tratamentozinho maldito!!! Me arriou desde o primeiro dia. Fiz 21 sessões no geral e não houve um dia sequer que eu não tenha ficado enjoada e com fadiga! Hoje faz uma semana que terminei e a minha pele já está clareando, mas ficou tão escura durante o tratamento que deu até bolha!Conclusão: Deus faz as coisas tão certas que me tirou do meu estado pra que pudesse ter toda essa assistência que eu não teria se tivesse na minha cidade.E continuamos com o tamoxifeno por mais 4 anos e 10 meses!!!!O futuro? Aaaahhhh amanhã eu respondo tá? “

Publicado em Deixe um comentário

Oficina de Automaquiagem Especial

Cats lindas!!! 

?

 Hoje vamos conferir mais fotos e alguns depoimentos das Cats que estiveram presentes na nossa Oficina de Automaquiagem do projeto De Bem com Você – a Beleza contra o câncer no dia 28 de agosto!!! 

?

 O evento foi super divertido, aconteceu dentro da Empresa P&G, com transporte, café da manhã, mimos, fortaleceu e criou amizades, e deixou muitas Cats com a autoestima renovada!! 

?

 Obrigada à todas que participaram! 

?

Para a Cat Kátia Lemos, foi o melhor dia do seu ano: “Eu precisava muito me sentir assim, acolhida, amada, bonitinha…Queria agradecer a todos os envolvidos pela oportunidade. A oficina caiu no Dia do Voluntariado e ao invés do nós presentearmos os voluntários que estavam ali, nós é que fomos realmente agraciadas com depoimentos, experiências, abraços, sorrisos, mimos…com uma nova holística sobre o nosso estilo de vida. Temos uma doença, sim, mas não somos a doença, temos como viver melhor e vocês nos ensinam isso através de projetos como esse. Se são 5 dias ou 5 anos não importa, o que importa é que vivamos com qualidade, em unidade e ajudando ao próximo. Agradeço e admiro todas as amigas que eu fiz e que estão lutando pela vida mesmo com prognósticos negativos. Vocês me ensinaram que o sorriso é o melhor remédio, e o sorriso maquiado é melhor ainda!”

A Cat Gleice Nara que atualmente faz radioterapia e luta contra um câncer de mama, afirmou que foi um evento divino pelo carinho como foram tratadas: “A gente sentiu a atenção das voluntárias, das funcionárias da P&G, das meninas do IQeB e das maquiadoras. Eu me senti muito acolhida! O amor que infelizmente a gente nem sempre encontra lá fora, depois do diagnóstico, eu recebi nessa oficina. Foram horas incríveis, não só pelo fato de aprender dicas de maquiagem, o mais importante foi o carinho e o aconchego que eu recebi de todas vocês. O IQeB é um projeto maravilhoso e é de grande importância para nós pacientes oncológicas ter esse apoio de vocês.”

Por último, a Cat Fátima Zambon disse: “Para mim foi maravilhoso o evento do dia 28/08 de automaquiagem, me senti linda e importante, coberta de carinho e mimada por todas as pessoas envolvidas. Eu tratei um câncer de mama e hoje faço acompanhamento do mesmo, meus últimos exames não foram muito bons, e ainda tenho que lutar contra a depressão. Foi muito importante para mim, pois saí renovada. A organização, os cuidados, o carinho…fiquei muito feliz . Foi maravilhoso mesmo. Agradeço do fundo do meu coração à todas as pessoas envolvidas nesse projeto lindo, tão importante para nós e que cada dia enfrenta um fantasma diferente!!” 

❤
❤
❤
❤
❤
❤
❤